sábado, 5 de março de 2011

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE GÓIS

.
Eventual encerramento do SAP preocupa deputados O eventual encerramento dos serviços de urgência nocturnos, no Centro de Saúde, foi o assunto que esteve em destaque na sessão ordinária da Assembleia Municipal, realizada na passada segunda-feira, na Biblioteca. Pelo grupo do Partido Socialista, liderado por Paulo Silva, foi presente à Assembleia uma proposta para ser enviada à Ministra da Saúde, com conhecimento a várias outras entidades ligadas ao sector, na qual manifestavam a sua preocupação sobre a possibilidade de poder vir a ser encerrado o serviço de urgência durante a noite, uma decisão que, segundo o documento, não podia ser precipitada sem que sejam criadas as alternativas que garantam o socorro às populações, já fragilizadas pelas assimetrias existentes. Esta proposta foi também aprovada pela maioria (com 18 votos a favor e um contra), com o líder do grupo do PSD, Pedro Agostinho, a referir que as distâncias são enormes e ficam ainda muito maiores com a deslocalização do helicóptero de Santa Comba Dão para Aguiar da Beira, piorando assim o socorro dos goienses em mais 45 minutos, interrogando: «agora deixamos que nos encerrem o SAP e não temos qualquer contrapartida, como um posto do INEM e uma ambulância?». Estranhando também «que durante todo este tempo tenha havido um movimento de surdez e nós perdemos algum tempo sabendo que era este o desfecho», o líder do grupo do PSD interrogou ainda: «se fechar o SAP, que é que irá acontecer aos utentes do hospital Rosa Maria?». «Não houve assim tanta surdez» Respondendo a esta preocupação, a presidente da Câmara Municipal, Maria de Lurdes Castanheira, esclareceu que na sequência de uma reunião havida sobre este assunto,«não houve assim tanta surdez», havendo também a possibilidade de contrapartidas como a criação de um posto de emergência médica pelo INEM. Para acompanhar este assunto do eventual encerramento dos serviços de urgência nocturnos no Centro de Saúde e depois de uma breve interrupção dos trabalhos para o efeito, acabou por ser constituída uma comissão de acompanhamento, pelos líderes dos três grupos que têm assento na Assembleia, respectivamente Paulo Silva, do Partido Socialista; Pedro Agostinho, do Partido Social Democrata; e Ana Cristina Santos, da CDU, que mereceu a unanimidade da Assembleia. Tomada de posse de novo deputado municipal E foi com a tomada de posse de Justino Geraldes (PSD), que vem substituir Graça Aleixo que pediu a exoneração, que se iniciaram os trabalhos da Assembleia, com o seu presidente José António Pereira Carvalho que cumprimentou o novo deputado, «seja bem-vindo a esta casa» e a quem desejou as maiores felicidades, como fizeram depois os líderes dos grupos do PS e PSD, este a acentuar que os compromissos eleitorais devem ser cumpridos até ao fim, preocupado que estava por ser este já o 11.º deputado a tomar posse naquele órgão autárquico. Respondendo, o líder do grupo do PSD, disse que a rotatividade das pessoas é normal, «não se preocupe, são pessoas de valor e em quem confio plenamente». Referiu-se depois Paulo Silva, homenageou a secção de judo da Associação Educativa de Góis, pela sua actividade e pelo seu contributo para dar a conhecer Góis e atrair pessoas, com as benéficas consequências para o comércio local, enquanto o deputado Jaime Garcia (PS), se congratulou pelo facto da comissão de acompanhamento que acabava de ser criada para promover a sua pressão no sentido de evitar o encerramento do SAP, teve palavras de apreço para com o novo provedor da Santa Casa da Misericórdia, José António Vitorino Serra, congratulando-se ainda pela criação do Balcão Único do Município e pelo Gabinete de Apoio ao Desenvolvimento Local, que pode vir a contribuir, facilitar e ajudar na melhoria das condições de vida das populações e das empresas. Descentralização da Assembleia Municipal Jaime Garcia questionou depois em que situação se encontram as obras da Estrada Nacional 342 e da Estrada Nacional 2 entre Portela de Góis e Portela do Vento, ao mesmo tempo que, recordando a Assembleia Municipal realizada no Colmeal, «com uma participação elevadíssima de pessoas», defendeu que continuasse a descentralização dos trabalhos deste órgão autárquico, agora pelas outras freguesias do concelho. Relativamente às obras, a presidente da Câmara esclareceu que em «momento algum nos foi dito que havia algum retrocesso. Continuo a acreditar que vão ser uma realidade». E depois do presidente da Junta de Vila Nova do Ceira se ter referido a algumas necessidades da freguesia, o deputado Antonino Antunes (PS), agradeceu à Câmara Municipal a compra do terreno em Cortes, «uma mais-valia» e agradeceu a limpeza das estradas feita pelos serviços camarários. No momento em que se debate a extinção de freguesias e até concelhos, também o presidente da Junta do Colmeal, Carlos de Jesus, deu conhecimento à Assembleia sobre as conclusões reunião da ANAFRE - Associação Nacional das Freguesias em que participou, dizendo que outras se irão realizar, considerando importante a participação de todas as freguesias. A apreciação das actividades económicas e financeiras do Município foi o primeiro ponto da ordem de trabalhos da Assembleia, seguindo-se o período dedicado ao público presente, com José Serra a agradecer as palavras que lhe foram dirigidas, exaltou o dr. José Cabeças, «provedor durante 19 anos» e a sua obra e relativamente à questão do possível encerramento do SAP disse acreditar nas pessoas, nas instituições e no Governo «que não vão tomar medidas de ânimo leve que alterem a vida dos goienses», até pelo facto do grande do grande investimento que foi feito no antigo Hospital Rosa Maria, como referiu. Satisfação pelo renascimento de A COMARCA E os trabalhos chegavam ao fim, com o presidente da Assembleia Municipal a congratular-se pela maneira elevada como decorreram, manifestando ainda a sua grande satisfação pelo renascimento de A COMARCA, a quem endereçou os seus cumprimentos, desejou felicidades e os votos dos maiores êxitos. Por estas palavras amigas e de incentivo, o nosso sincero e público bem-haja. .
in A Comarca de Arganil, 03/03/2011
.

Sem comentários: