sexta-feira, 24 de agosto de 2018

A UNIÃO VAI COMEMORAR O SEU 87º ANIVERSÁRIO



A União Progressiva da Freguesia do Colmeal foi fundada em 20 de Setembro de 1931. Um grupo de homens determinados arregaçaram as mangas e deitaram mãos á obra, como se costuma dizer. Às obras, melhor dizendo, pois muito havia que fazer nas aldeias que ao tempo constituíam a extinta freguesia do Colmeal.

Nunca é demais recordá-los. Abel Joaquim de Oliveira, Aníbal Gonçalves de Almeida, António Domingos Neves, António Martins Mendes, António Nunes dos Reis, Francisco Domingos, Francisco João Miranda, João Mendes, Joaquim Fontes de Almeida, Joaquim Francisco Neves, José Antunes André, José Henriques de Almeida, Manuel João Miranda, Manuel Martins e Manuel Nunes de Almeida. Antero Gonçalves de Almeida também fez parte das reuniões preparatórias, mas por motivos profissionais viu-se afastado de Lisboa, pelo que não surge associado ao grupo fundador.


Nesta foto dos arquivos da União encontramos alguns desses valentes, rodeados por outros associados e dirigentes.

Presentes ausentes com um pé cá e outro lá, ao seu empenho – exercendo pressão junto do poder político e angariando fundos através de iniciativas que também podiam ser de convívio -, de ficaram a dever as estradas por onde circulamos, a água que consumimos, os lavadouros que tanto facilitaram a vida às mulheres, a electricidade, o telefone e as muitas pontes e pontões que encurtavam distâncias e aproximavam as pessoas…” (Lisete de Matos in MEMORIAL da UPFC).
Pelo censo de 1930 havia na freguesia do Colmeal 1413 residentes.

Para as colectividades regionalistas é ponto de honra, anualmente, a realização dos seus almoços de aniversário. Não pelo que se pode encontrar na ementa, mas mais pelo convívio. Pelo prazer de reencontrar amigos, de matar saudades. A União tem tentado manter esta tradição, aproveitando para introduzir um pouco de cultura na comemoração dos seus aniversários, com visitas de interesse para os seus sócios e amigos.

Este ano voltaremos à Quinta da Feteira, em Fazendas de Almeirim, ao mesmo local do ano passado, por sugestão de muitos dos nossos associados. Será no próximo dia 22 de Setembro (sábado).

A União, com vem sendo hábito disponibilizará graciosamente dois autocarros, que partirão de Lisboa/Sete Rios (junto à porta do Jardim Zoológico) às 08:00 horas. Haverá uma paragem, para quem desejar tomar o pequeno-almoço, antes da visita guiada que na simpática vila de Coruche se fará no Museu Municipal.



Para quem se deslocar do Colmeal, haverá também um autocarro, que iniciará o seu percurso às 07:30 horas, em Góis, possibilitando assim recolher os sócios e amigos que da sede concelhia e de outras aldeias, ao longo da estrada do Vale do Ceira, se queiram associar à comemoração do nosso aniversário.
Sugerimos a utilização destes transportes, não só pela comodidade, mas também pela possibilidade que proporcionam ao convívio entre os participantes.

Na Quinta da Feteira, pelas 12:30 horas, teremos no exterior o habitual serviço das entradas – Salgados diversos, Enchidos grelhados, Torricado, Canapés variados, Gin Tónico, Martini, Favaios, Vinhos maduros Branco e Tinto, Sumos, Imperial e Águas.
Da ementa, consta a Sopa da Pedra ou de Legumes; Bacalhau com broa de milho e coentros picados; Nacos de porco em vinho tinto; Pudim de ovos ou Salada de frutas; Café, whisky e aguardentes (novos), licor de whisky, licor nacional, amêndoa amarga e vinho do Porto.
Haverá lanche bufete pelas 17:30 horas – Caldo verde, Salgados, Bacalhau com natas, Carnes frias (perna de porco e de perú no forno fatiadas), Batata Pala-Pala, queijos nacionais, salada de frutas e doces.
Para terminar, cantaremos os parabéns com espumante e bolo de aniversário.
Como habitualmente, vamos ter durante a tarde, música ao vivo e bar aberto.
O regresso está previsto para cerca das 19:00 horas.
Para a eventualidade de optar pelo transporte próprio, aqui lhe deixamos o mapa de localização.


Esperamos por si, pelos seus familiares e amigos para connosco, festejarmos com muita alegria estes oitenta e sete anos da União ao serviço do Regionalismo.

A Direcção