domingo, 28 de outubro de 2007

Foi há um ano...



Há um ano atrás, as fortes chuvadas que se fizeram sentir obrigaram o rio Ceira a sair do seu leito normal e a abdicar da sua doce quietude.
Muita destruição ao longo do seu percurso, ainda hoje visível em certos locais.


Um ano depois e sereno como de costume, o Ceira lá vai deslizando com suavidade recebendo as folhas que o Outono lhe entrega para companhia.



No Colmeal, quem não se lembra de como ficou o moinho que havia sido recuperado?
Um monte disforme de pedras...


Ou a quantidade anormal de árvores que foram arrancadas?
Nem os mais antigos se recordavam de uma coisa assim.
A.S.

Sem comentários: