terça-feira, 29 de dezembro de 2015

A ANTONIETA DEIXOU-NOS



A Antonieta deixou-nos hoje depois de uma luta inglória e desigual contra a doença que acabou por a vencer.

Maria Antonieta Fontes de Almeida nasceu em Lisboa em 2 de Maio de 1950. Filha de Maria de Assunção Almeida e de António dos Santos de Almeida (Fontes).
Desde muito nova começou a acompanhar seu pai nas andanças do Regionalismo e foi a primeira mulher a fazer parte de um órgão da União Progressiva da Freguesia do Colmeal.
Com Ivo Santos Pinho e António de Almeida Braz integrou em Abril de 1972 a primeira Comissão de Juventude.
Nesta fotografia tirada em 2 de Outubro de 2011, Maria Antonieta com grande satisfação recebia a placa alusiva aos seus cinquenta anos de associada.

Vamos sentir a sua falta. Aos seus familiares endereçamos os nossos mais sentidos pêsames.

UPFC

7 comentários:

Anónimo disse...

Há pessoas que temos o privilégio de conhecer e que ficam, para sempre, num lugar especial do nosso coração, porque são inspiradoras. Guardo com muito carinho o teu olhar doce, o teu jeito delicado de falar, o teu sorriso tão genuíno, tão acolhedor... Fiquei tão triste... Ficamos todos mais pobres!
Descansa em paz.

Deonilde Almeida (Colmeal)

Francisco Silva disse...

O Funeral realiza-se hoje dia 30 às 14,30 da Igreja de Monte Abraão para o cemitério de Queluz.

Anónimo disse...

Fazendo minhas as palavras da Sophia M.B. "nunca choraremos o bastante quando vemos o gesto do Criador ser impedido...", recordo com saudade e tristeza uma Mulher que, no Colmeal, reflectia a força, a raça e integridade que caracterizam alguma mulheres. À família e amigos, o meu abraço sentido.

Magalhães Pinto
Senhora da Hora/Matosinhos

Anónimo disse...

Tenho muita pena, tão jovem. Sentidos pêsames à família.

Abraço muito solidário.

Lisete de Matos

Leonel Augusto disse...

Sentidos pesamos à familia

Pedro Gaspar Freire disse...

Só nos resta rezar para que a Antonieta descanse em paz e para que a D. Maria e a Rita tenham saúde e coragem para suportar a dolorosa saudade que a Antonieta lhes deixou.
Pedro Freire

Anónimo disse...

Que descanse em paz.