terça-feira, 24 de novembro de 2015

Sinais de outono


Por razões que não vêm ao caso, já estive mais convencida de que uma imagem vale por mil palavras. Apesar disso, cedendo à tirania com que a imagem ameaça ofuscar a realidade ou até mesmo desvincular-se ou desvincular-nos dela, partilho hoje sem palavras um conjunto de sinais de outono. São sinais que o mostram amarelecido como é próprio da sua natureza, mas multicolor, prelúdio de fim, mas também génese, crescimento e plenitude. Enquanto as árvores se despem e a gente se veste!




































Lisete de Matos
Açor, 29 de outubro de 2015

12 comentários:

Alves Nunes disse...

Bom trabalho, lindas fotos.

Anónimo disse...

Parabéns à fotógrafa e continue a partilhar essas belas fotografias que, na cidade, nos levam até à serra.

Rui Ferreira

Rosario Cardoso disse...

Penso que não conheço a D. Lisete, mas dou-lhe os meus parabéns, pela selecção
das belissimas fotos, são uma beleza para os olhos e para a alma, obrigada.
Rosário

clotilde Mendes disse...

Muitos Parabêns!! foi uma bela viagem, Adorei!

Anónimo disse...

Fico muito grata à Lisete e ao Francisco, pela generosidade e pelo empenho com que regularmente "alimentam" este blog, matando-nos as saudades.
Que bem me fazem estas imagens...

Deonilde Almeida (Colmeal)

Maria Paula disse...

Mais uma vez,imagens de rara beleza e policromia! A Lisete com a sua sensibilidade artistica,lembra-nos o que de melhor a serra tem para nos dar!...
Sei que voltara a brindar-nos com mais.
Obrigada Lisete!




Sei que nos vai continuar a oferecer outros momentos como estes.
Obrigada Lisete!

Anónimo disse...

Mais um belo trabalho.Espectacular. Já não tenho palavras para adjectivar as suas produções.Ficamos sempre surpreendidos ou não, pois já estamos habituados à sua qualidade. Obrigada pela sua disponibilidade e continue sempre, pois nós gostamos e queremos mais, com toda a sua criatividade e sensibilidade. Pode ser?
Muito obrigada.
Maria Lucília

Francisco Silva disse...

Já não tenho palavras para acrescentar ao que já foi escrito nos comentários anteriores.
PARABÉNS e continue.
Obrigado.

Anónimo disse...

Bem hajam. Surpreendentes são as nossas terras, a serra e a Terra, repletas de belezas e riquezas, que nunca é demais destacar.

Abraço.

Lisete de Matos

Açor, Colmeal.

aurora braz disse...

Parabéns pelas belas fotos. Sabe transmitir a Beleza. Só a sensibilidade de Escritora o consegue. Obrigada por me proporcionar momentos de doce Saudade.
Parabéns à Dra. Lisete de Matos e a este Blog que nos faz desejar estar lá - lá na nossa bela Serra.
Abraço
Aurora Braz

António Santos disse...

Nem sempre no nosso dia-a-dia, apressados que andamos, distraídos que somos, “stressados” como agora “modernamente” se diz ou preocupados com tudo e com coisa nenhuma, nos apercebemos das belezas que nos rodeiam. Não paramos para pensar e muito menos para apreciar o que de belo a Natureza tem para nos oferecer.
São por vezes pormenores que escapam à indiferença do nosso olhar ou à nossa, pouca ou nula, sensibilidade. Estradas riscadas no azul dos céus, telas de lindas cores pintadas por um Sol que desapareceu no horizonte ou a paleta multicolor de um arco-íris. Névoas que escondem e nos desvendam os silêncios e os segredos de aldeias adormecidas. Folhas com diferentes matizes no seu colorido outonal, a fruta que ainda tem cheiro, que ainda tem sabor e que foi cuidadosamente tratada, acarinhada, por mãos calejadas, por dedos disformes, por onde já passaram muitos outonos. E por quanto mais tempo?
Flores lindas que ainda vão alegrando alguns dos espaços perto de casa, medronho nos seus diferentes estados de desenvolvimento, cogumelos, míscaros ou tortulhos numa variedade que por vezes esconde perigos, pássaros irrequietos com a sua plumagem de cores vivas, tudo isto não passou despercebido ao olhar atento e à sensibilidade da autora. Está de parabéns. E nós estamos de parabéns por ter partilhado connosco este seu excelente trabalho. Que seja assim por muitos e muitos mais outonos. OBRIGADO.
António Santos

aurora braz disse...

Bom Dia ! Agora sem preocupações de uma "clara" redacção, apetece-me dirigir umas palavras de simples afecto aos comentadores acima.
À Dra. Lisete de Matos, principalmente, que, com a magia das suas palavras, pôs em diálogo completamente sintonizado vários amigos "serranos", Colmealenses ou não, mas sempre ligados por aquele laço do Amor à Natureza, à Aldeia, enfim às Origens.
Abraço a todos !
Aurora Braz