domingo, 12 de fevereiro de 2012

Manuel Simões Nunes



O Regionalismo ficou mais pobre com a partida de um grande HOMEM que dedicou a maior parte dos seus anos, e muitos em épocas difíceis, a pugnar pela melhoria de condições para as aldeias da freguesia do Colmeal e muito especialmente para a aldeia que o viu nascer. Um exemplo de tenacidade e perseverança para todos nós.

Filho de José Simões e de Trindade Nunes, Manuel Simões Nunes (Ádela 9/Out./1917 – Lisboa 10/Fev./2012) deixou-nos neste fim-de-semana frio de Fevereiro.

Foi dirigente da União Progressiva da Freguesia do Colmeal entre 9 de Março de 1969 e 27 de Dezembro de 1973 quando Armando Nunes dos Reis e António dos Santos Almeida (Fontes) lideravam os destinos da colectividade. Com Fernando Marques dos Santos regressa em 26 de Janeiro de 1975 como Vice-presidente, cargo que ocupa até 21 de Julho de 1976. Assume a presidência do Conselho Fiscal de 2 de Abril de 1977 a 31 de Março de 1979, com Fernando Marques Neves a liderar e ainda com ele, volta à Vice-presidência da Direcção de 31 de Março de 1979 a 28 de Março de 1981. Em anos mais recuados (Março de 1959/Março de 1960) integrara a Comissão de Festas e Assistência com outros nomes sonantes do nosso regionalismo, como foram Alfredo Pimenta Braz, António Ferreira Ramos, António de Olivença Martins, Fernando Henriques da Costa, Horácio Nunes dos Reis ou Manuel Henriques Machado, muitos dos quais já desaparecidos do nosso convívio.

A União Progressiva da Freguesia do Colmeal apresenta aos seus familiares e à Comissão de Melhoramentos de Ádela as mais sentidas condolências.

UPFC

Foto dos Arquivos da UPFC
Memorial da União

1 comentário:

Anónimo disse...

O Regionalismo ficou sem dúvida mais pobre com o desaparecimento deste HOMEM. Lutou com denodo e ganhou batalhas que pareciam perdidas. Uma enorme fibra que se materializou no trabalho efectuado e no desenvolvimento que conseguiu para a sua aldeia. Sem dúvida um exemplo a recordar e a seguir.