segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Juventude olha em frente





Observamos hoje, não um marco, não uma vitória ou uma data específica, mas uma obra que tem sido desenvolvida ao longo do tempo.

Essa obra começou em 1931 – como muitos de nós aqui bem se lembram – graças a um grupo de homens que tinha como objectivo melhorar acessos e infraestruturas na freguesia do Colmeal. Hoje é mais do que isso e a prova são iniciativas como esta.

As actividades sociais e culturais são tão importantes como as estruturas físicas que as sucessivas direcções da União vão erguendo e melhorando, pois estas, sem a interacção humana, de nada valem. A freguesia do Colmeal não é o espaço físico que nós conhecemos e de certa forma amamos, mas é quem lá vive todo o ano. É quem lá cresceu e volta pelo menos uma vez por ano. É quem lá passa as férias e os principais feriados. É quem apenas está lá no fim-de-semana da festa de Verão. É quem lá foi a convite de outros e se apaixonou pelas serras e pelo rio. Isto tudo é a freguesia do Colmeal e aquilo que celebramos hoje, é isso mesmo: quem, ao longo de 80 anos, faz ou fez parte deste grupo.

E porque a União não desapareceu ao fim dos primeiros 80 anos, também não irá desaparecer nos próximos 80. Não o vamos permitir. Nas mãos de todos nós estará o resultado final deste nosso objectivo, do qual somos filhos, netos ou bisnetos, de uma herança que nos foi deixada por aqueles que em 1931 criaram a União Progressiva da Freguesia do Colmeal.

Nós somos a mais recente Comissão de Juventude. E digo a mais recente porque ao longo destes 80 anos já muitas foram criadas. Esperamos fazer o nosso melhor, contando claro está, com as vossas opiniões mas também com a vossa paciência e disposição para levar com erros que de certeza irão surgir durante as nossas intervenções.

Mas nós não estamos sozinhos. E à medida que caminhamos, contando com o apoio da direcção que em nós depositou esperanças, olhamos em frente para os próximos desafios. Não voltaremos atrás.

E apesar de isto ser apenas as nossas palavras e mesmo podendo ser olhados com desdém, a todos aqueles que nos ouvem nós vos prometemos: a converter as nossas boas palavras, em boas acções, numa aliança com vista ao progresso desta colectividade.

Termino só com as palavras de um sábio que um dia disse: “o medo é uma cena que a nós não nos assiste”.

Obrigado!

Comissão de Juventude da UPFC

Sem comentários: