quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Reencontro. Gastronomia e Natureza


Foi no dia 18 de Junho. Nos Cepos. Tal como havíamos anunciado.
Desafio lançado em Cabo Verde, pela Etelvina Santos, no jantar de despedida, em Julho do ano anterior. Máquina posta em marcha e com mais uns tantos amigos, que nos quiseram fazer companhia, lá fomos até aos Cepos. Não só pelo reencontro de companheiros de viagem, mas também pela gastronomia e pela natureza envolvente, nesse dia tão escondida pelo fumo.
Foi uma manhã que acordou diferente, com um Sol também diferente.


Recebidos pelos responsáveis da Junta de Freguesia, fomos depois para as excelentes instalações onde o almoço teve lugar. Uma chanfana divinal, assim como os torresmos, feitos à moda beirã. A tigelada estava de “chorar por mais”.
No final, um agradecimento muito merecido às cozinheiras e umas breves palavras para a anfitriã, a quem a Direcção da União entregou uma pequena recordação.








Depois, e de acordo com o programa, uma visita às aldeias do xisto de Piódão e Foz d’ Égua, no regresso à capital.






Foi um dia ensombrado pelos acontecimentos que todos conhecemos. Um dos nossos companheiros, o amigo e associado Américo Braz Rodrigues, que estivera connosco em Cabo Verde e dias antes no fim-de-semana em Campo Maior & Elvas, faltou à chamada nessa manhã, manhã que acordou diferente, com um Sol também diferente. Todos sentimos a sua falta. O Regionalismo está agora mais pobre.

A. Domingos Santos

Fotos de A. Domingos Santos e Armando Almeida

Sem comentários: