sexta-feira, 17 de julho de 2015

As Jóias do Minho e os “caçadores”… de imagens

Nos quatro dias que durou a escapadinha ao Minho e ao Parque Nacional da Peneda-Gerês os caçadores de imagens não pararam um instante. E muitos foram eles.

Milhares de fotografias ficaram a registar para a posteridade o que de mais belo e interessante se encontrou.
Nem sempre foi possível “apanhar” o caçador com a nitidez desejável porque o “caçador furtivo” tinha de ser discreto, agir com rapidez e não tinha mãos a medir.
Também ele foi apanhado no autocarro, onde por vezes alguém aproveita para fechar os olhos e meditar... o que ele não costuma deixar escapar.

Do Museu do Ouro, passando por Santa Luzia ou pelos espigueiros do Soajo onde nem sempre é fácil a subida…, até às ameias do castelo ou ao Bom Jesus de Braga eles foram fotografando tudo o que encontravam com interesse. Foi um passeio bonito que mereceu ficar registado.






















Fotos de A. Domingos Santos e Armando de Almeida  

3 comentários:

Anónimo disse...

Obrigado`a "UPFC" pela parte que me toca!
Trabalho de um indivíduo com uma invejável capacidade de observação. Parabéns!!!

Armando Almeida

Anónimo disse...

Capacidade de observação e fino sentido de humor! Fabuloso! Privilegiados tempos estes em que vivemos! Parabéns a todos, também ao editor.

Lisete de Matos

Margarida Faria disse...

Bons flagrantes . . . Gostei ! ! !