terça-feira, 23 de junho de 2015

No pequeno GRANDE museu, pela objectiva de…


No pequeno espaço que todos já conhecemos e que só ocasionalmente “está aberto ao público…”, houve uma enchente de visitantes, não por ser domingo de manhã e as entradas serem grátis, mas porque a União levou ao Colmeal um grupo de associados e amigos da terra, que a convite do Artur Fonte (que nos abre a porta) foram ver o “seu” museu.





A loja que antigamente era utilizada para outros fins – por ali vemos as velhas arcas onde se guardava o milho, os potes do azeite, os pipos do vinho, as ferramentas do dia-a-dia, enfim, toda uma memória de tempos ainda não muito distantes. Roçadoiras, sachos, ancinhos, podoas, aguadouros, candeeiros, candeias, fogareiros, formas, ferros de engomar, peneiras, panelas de ferro, etc., etc.





Depois, há todo um trabalho que o anfitrião vem desenvolvendo nas horas vagas, e que, como ele diz, “a brincar se passa o tempo recordando coisas de antigamente”.
A escola primária, o lagar, o moinho da Quinta, o edifício da Junta, a ponte, o lavadouro público, o pião e a fisga (os seus brinquedos de menino a par da roçadoira), o carro de bois, o ferro das brasas, uma miríade de reproduções em madeira que são o seu orgulho e que merecem todo o nosso apreço.





Lisete de Matos que muito tem acarinhado e incentivado o Artur nesta sua vertente de artista, fez também parte do grupo de visitantes desta manhã de domingo. E foi com a sua objectiva que registou estas fotos que nós entendemos por bem partilhar consigo que nos visita neste blogue.

Obrigado Lisete. Obrigado Artur. E obrigado também a si que nos visita.

A. Domingos Santos
Fotos de Lisete de Matos

4 comentários:

Anónimo disse...

Gostei de revisitar este "espaço de antigamente". Parabéns ao Artur e a todos os que, como ele, dão o seu contributo para a preservação da cultura colmealense.

Rui Ferreira

Anónimo disse...

Aqui temos um excelente exemplo, simples, de como podemos aproveitar o tempo livre de que dispomos para fazer algo com interesse. E que podemos partilhar. Criatividade e memórias de mão dada.

Alves Nunes disse...

Parabéns Artur,

As fotos ilustram a obra, no entanto ao vivo é outra dimensão,
como já tive a oportunidade de ver e recomendo.

Domingos Nunes

Rosário Cardoso disse...

Não conheço o Senhor Artur Fonte, mas dou-lhe os meus parabéns, fez-me
recordar a minha infância e juventude, com o seu museu, é muito interessante, o senhor deve ser um "carola", continue para que os mais novos conheçam os utensilios do antigamente e como as coisas
funcionavam, obrigada
Rosário Cardoso