sábado, 23 de março de 2013

Fernando Costa



Foi há dez anos. O telefone tocou e a notícia deixou-nos paralisados.

Fernando Costa foi um elemento muito válido na vida da União Progressiva e do Regionalismo. Empenhado, entusiasta e sempre disponível, contagiava todos os que consigo trabalhavam e não deixava ninguém indiferente.
Estudioso e investigador muito atento de tudo o que se relacionava com a sua terra colaborou durante vários anos com a imprensa regional onde era presença assídua.
Grande mentor da criação, nos anos setenta, da primeira Comissão de Juventude que muito acarinhou. Alguns desses jovens continuam o ideal que lhes transmitiu.
Mais tarde revelou-se como pintor naïf conquistando prémios nas diversas exposições em que participou. As suas obras figuram em vários museus no país e no estrangeiro.

Deixou-nos demasiado cedo. Tinha 64 anos. Faz-nos falta.
Foi há dez anos. O tempo passa depressa, o tempo corre, o tempo voa.
Fica a saudade e a lembrança de um grande amigo.

A. Domingos Santos

1 comentário:

Anónimo disse...

Era, efetivamente, um apaixonado pela sua terra, o Colmeal, para onde gostaria de ter regressado novo. Pena que o tenha feito partindo de novo e para ficar apenas na nossa memória e apreço.

Ele que estudou e escreveu sobre a história do Colmeal e da sua igreja paroquial, estará agora certamente feliz com a requalificação de que foi objeto.

Para quando a exposição póstuma das suas obras de pintura?

Lisete de Matos

Açor, Colmeal