sexta-feira, 25 de maio de 2012

Guimarães- Capital Europeia da Cultura 2012 - 2ª. parte








Guimarães, cidade classificada como Património Mundial pela UNESCO em 2001 e este ano também Capital Europeia da Cultura, esperava-nos. O seu castelo é sem margem para quaisquer dúvidas o símbolo primeiro e maior da nossa nacionalidade. 
D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal, escolheu Guimarães para “Berço da Nação” após a sua vitória na batalha de São Mamede em 1128.








O Palácio Ducal que visitámos exibe invulgares influências arquitectónicas do Norte da Europa com as suas coberturas de fortes vertentes e inúmeras chaminés cilíndricas, é exemplar único na Península. O impressionante edifício foi construído no século XV pelo primeiro Duque de Bragança mas depois acabou por ser abandonado e cair em ruína, tendo sido restaurado durante a ditadura do Estado Novo. O museu e as salas principais abrigam belas peças de mobiliário renascentista, soberbas tapeçarias flamengas e tapetes persas. O Palácio está classificado como monumento nacional.

A Igreja de S. Miguel fica situada no Monte Latito, entre o Castelo e o Paço. Trata-se de uma igreja românica onde, segundo a tradição, D. Afonso Henriques foi baptizado. Está considerada Monumento Nacional desde 1910.























No centro histórico destacam-se a Praça do Toural, coração vivo da cidade, onde uma placa proclama com orgulho: «Aqui nasceu Portugal!», o Largo da Oliveira, a Praça de Santiago e a Rua de Santa Maria, que são apenas algumas das maravilhas de Guimarães medieval e quinhentista. O centro histórico está habitado e as casas antigas exemplarmente recuperadas. À sua volta, encontramos restaurantes típicos, lojas de artesanato e pastelarias com o melhor da doçaria minhota.





Após o almoço dirigimos palavras de agradecimento e de simpatia para com os participantes, falámos de próximas realizações e todos cantámos os parabéns a dois associados que quiseram passar o seu aniversário na nossa companhia.





Para finalizar, fizemos a subida até à Penha, um pulmão verde com 60 hectares que impressiona pela beleza e harmonia. Situada a cinco quilómetros do centro conjuga religiosidade e natureza, elementos de extraordinária importância. Ao esplendor do Santuário, altivo no topo da montanha, junta-se uma paisagem verdejante, fortemente pontuada pela imponência do granito e recantos singulares. Inaugurado já neste milénio, o teleférico da Penha é uma das grandes atracções de Guimarães. Permite desfrutar uma esplêndida vista sobre Guimarães e uma parte do Vale do Ave. Foi bastante interessante captar nas imagens as reacções dos que com alguma hesitação (não era medo…) se aventuraram nesta bonita descida.

Soubemos entretanto que no dia anterior Guimarães tinha sido escolhida para ser Cidade Europeia do Desporto em 2013 pela ACES Europe (Associação das Capitais Europeias do Desporto).

E depois foi o regresso… às origens, após dois dias de cidadania e cultura. Vamos trabalhar já para o próximo convívio.
Obrigado a todos quantos connosco estiveram neste fim-de-semana.

Fotos de A. Domingos Santos

Sem comentários: