domingo, 22 de janeiro de 2012

População no concelho de Góis e na freguesia do Colmeal



Em século e meio o concelho de Góis perdeu mais de 57% da sua população residente e a freguesia do Colmeal tem hoje menos 87,45%. De 1259 residentes no ano de 1864 apenas hoje se contam 158 (71 homens e 87 mulheres) num país de mais de dez milhões e meio de habitantes.

A título de curiosidade extraímos os seguintes dados referentes ao concelho de Góis e à freguesia do Colmeal, do IV Recenseamento Geral da População – Censo da População do Reino de Portugal no 1º de Dezembro de 1900 – Volume I (Lisboa – Imprensa Nacional – 1905).

No concelho de Góis, de 11493 cidadãos presentes no momento do recenseamento (o total da população recenseada foi de 11891) havia 10284 analfabetos (4195 homens e 6089 mulheres) e apenas 1209 sabiam ler (951 homens e 258 mulheres). Relativamente aos 11 estrangeiros que então viviam no concelho (3 homens e 8 mulheres), 3 eram Espanhóis, 6 Brasileiros e 2 Franceses. Solteiros (1 homem e 6 mulheres), casados (2 homens e 2 mulheres), 9 analfabetos e apenas 2 sabiam ler (1 Espanhol e 1 Francês).

Na freguesia do Colmeal, o recenseamento apresentava os seguintes números:
Número de fogos (casa ou local ocupado por uma só família) – 349
População de residência habitual – 1.541
População de facto no momento do recenseamento – 1478 (693 homens e 785 mulheres)
Naturais do próprio concelho – 1.461
Naturais de outros concelhos do distrito – 17
Naturais de outros distritos – 0
Estrangeiros – 0
Estado civil:
Solteiros – 430 homens e 453 mulheres
Casados – 233 homens e 269 mulheres
Separados judicialmente – 1 homem
Viúvos – 29 homens e 63 mulheres
Instrução:
Analfabetos: 1377 (607 homens e 770 mulheres)
Sabem ler: 101 (86 homens e 15 mulheres)
O analfabetismo era superior a 93% e há uma diferença abissal entre o número de homens e mulheres que sabiam ler. No concelho o analfabetismo rondava os 86,5%.

No censo de 2011 verifica-se que ainda há 26,5% da população do concelho de Góis sem qualquer nível de instrução e apenas pouco mais de 4% têm curso superior.
A população do concelho está envelhecida e os que têm 65 ou mais anos já representam 34% do total enquanto no polo oposto menos de 11% se situa na faixa etária dos zero aos 14 anos. Dos 15 aos 24 há apenas 8,31% e entre os 25 e os 64 anos temos 46,64%.

António Santos
 

Sem comentários: