sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

ANTERO GONÇALVES DE ALMEIDA



Em 14 de Novembro de 2008 publicámos neste blogue o texto que hoje de novo vos trazemos. Ao fazê-lo estamos já a recordar aquele que nos deixou ao partir com a bonita idade de 103 anos e uma vida inteira partilhada com os outros.
Com a sua partida desaparece o “último dos duros” daquele grupo inicial que se debateu com grandes dificuldades para a criação de uma colectividade, a União Progressiva da Freguesia do Colmeal, e que não esmoreceu perante os escolhos que encontravam pelo caminho. Tempos duros, difíceis, mas que não demoveram a vontade destes bravos.
Aquando da recente comemoração dos oitenta anos da nossa Colectividade Antero Gonçalves de Almeida recebeu a União em sua casa. A debilidade dos anos não lhe tirava contudo a simpatia e a vontade de conversar e de recordar “outros tempos”.
A União Progressiva da Freguesia do Colmeal, que ele tanto gostava e de que seguia atentamente na imprensa as suas realizações, não o esquecerá.
ATÉ SEMPRE!



O MÚSICO – O MANDADOR DO RANCHO INFANTIL DE ARGANIL
SEMPRE SE DEDICOU A ACTIVIDADES CULTURAIS

“Foi no meio das crianças do Rancho Infantil de Arganil que encontramos o Sr. Antero Gonçalves de Almeida, que é o seu ensaiador e músico. Conta já 80 anos. Toda a vida se tem dedicado a actividades culturais.
Já pertenceu à Filarmónica, ao agrupamento do ATL, ao Rancho Infantil, à Casa do Povo, à Santa Casa da Misericórdia.
É natural do Colmeal, onde começou a tocar harmónio há 72 anos para «abrilhantar» os bailes na rua. Considera que estas suas actividades lhe têm permitido viver mais tempo e ser mais feliz.
«Todos nós devemos preocupar-nos com os outros. Todos nós devemos ter interesse pela cultura, por isso eu tenho passado a minha vida metido em Colectividades.
Vim aqui, para Arganil em 1930, dediquei-me sempre às «coisas» da Vila. Estive à frente da Filarmónica 22 anos. Ela tinha acabado e fui eu mais o João Vinagre que a renovámos. Fiz sempre parte de grupos. Em 1960, foi formado o Rancho Infantil pelo Prof. José Dias Coimbra, actual Presidente da Câmara, que acabou uns anos depois, mas, em 1980, quando veio a Arganil a televisão gravar um programa da série «Vai ou Taxa», renovou-se o Rancho.
- Qual era a sua profissão?
A minha profissão era Guarda-Fios. Trabalhei na montagem da linha de Coimbra a Arganil e depois daqui para todas as freguesias do concelho, onde instalámos os postos públicos. Encaminhei muitos Presidentes de Câmara na forma de obterem o telefone e, agora já posso dizer. Naquela altura havia muita falta de material e eu ia guardando o que estava disponível para adiantar as instalações aqui.»”

in “Jornal de Arganil”, N.º 3180, de 14 de Setembro de 1989

Antero Gonçalves de Almeida, hoje à beira dos cem anos, é uma enciclopédia viva que recorda todo um passado e no-lo conta minuciosamente com grande entusiasmo.
Ficamos presos às suas palavras. Dá gosto estar a ouvi-lo. Foi um indescritível prazer conhecê-lo e falar com ele quando teve a amabilidade de nos receber em sua casa, já lá vão dois anos, no dia 11 de Agosto de 2006.
Ouvimos com muita atenção todo o percurso da sua vida profissional, que fez o favor de nos contar e também os primeiros passos que com Abel Joaquim de Oliveira e José Antunes André deu para a criação da nossa União Progressiva, colectividade de que ainda hoje é associado.
Tivemos oportunidade de referir este memorável encontro nas palavras que proferimos aquando da singela homenagem que prestámos aos precursores e pioneiros da nossa Colectividade no dia da festa do Colmeal, por ocasião da comemoração dos 75 anos.
Esperamos muito sinceramente, numa próxima passagem por Arganil, poder voltar a conversar com o Senhor Antero, recordar novamente todos aqueles que com ele privaram e que fizeram da União Progressiva aquela colectividade de que todos nos orgulhamos.
Um exemplo a ser seguido e daí o transcrevermos de novo uma sua frase «Todos nós devemos ter interesse pela cultura, por isso eu tenho passado a minha vida metido em Colectividades.»

A. Domingos Santos

Sem comentários: