segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Morreu antigo presidente da Câmara de Góis

.
Augusto Nogueira Pereira, antigo presidente da Câmara e da Assembleia Municipais de Góis, faleceu hoje, na sua residência, em Oeiras, revelou o gabinete da presidência da autarquia daquela vila do distrito de Coimbra.

O ex-autarca faleceu aos 84 anos de idade, na casa onde vivia há mais de uma década, "por razões de saúde e familiares", embora continuasse a deslocar-se a Góis com frequência e a permanecer ali durante períodos de tempo mais ou menos longos, disse agência Lusa, a actual presidente da câmara de Góis, Lurdes Castanheira.

Natural de Moçambique, Augusto Nogueira Pereira fixou-se em Góis ainda criança (fez ali o ensino primário e são naturais dali a sua mulher e filho) e diplomou-se em engenharia técnica agrária na escola de Regentes Agrícolas de Coimbra.

Em Góis, desempenhou, entre outras funções, o cargo de presidente da Câmara entre 1983 e 1993 e da Assembleia Municipal, entre 1980 e 1982 e 1994 e 1997, e presidiu à Casa do Povo e às assembleias gerais da Santa Casa da Misericórdia, da Associação Educativa e Recreativa e da Cooperativa Agrícola do Vale do Ceira.

Embora "nunca se tenha filiado no PS", Nogueira Pereira foi eleito autarca, como independente, por este partido, "defendendo sempre com intransigência e convicção os valores do Partido Socialista", sublinhou Lurdes Castanheira.

A sua morte "representa, antes de mais, uma grande perda para a sua família e amigos e para o concelho de Góis, mas também para o PS", salientou a autarca, enaltecendo a dedicação e contributo de Nogueira Pereira para o desenvolvimento do concelho de Góis e, por outro lado, "o homem solidário, de princípios e valores que ele sempre foi".

O corpo de Augusto Nogueira Pereira está em câmara ardente nas Capelas Mortuárias da Igreja de Santo António, em Nova Oeiras.

O funeral realiza-se na segunda-feira, após celebração de missa de corpo presente, às 11h45, para o cemitério da Galiza, no Estoril, onde o corpo será cremado, adianta a nota hoje distribuída pelo gabinete da presidência da Câmara de Góis.

in "Correio da Manhã" 09/10/2011

4 comentários:

Anónimo disse...

Também faleceu em Agosto, (Já passaram quase dois meses) a tia Libânia Fontes de Almeida.
Para quem não sabe era uma pessoa muito apreciada na Freguesia, para além de ser mãe, sogra e avó de vários associados, duma actual dirigente (Belmira), e de um ex dirigente (Alcino) da nossa colectividade.
Não sei se existe um critério definido, ou se foi apenas mais um esquecimento. Fica aqui a menção.

Anónimo disse...

É bom recordar as pessoas que merecem...

Anónimo disse...

O sacristão poderia ser o melhor informador da colectividade. Assim a área referente ao Colmeal, relacionada com os falecimentos, não ficava com estas lacunas.
Ana Martins

Anónimo disse...

O outro também caíu da cadeira mas foi há mais tempo.