quinta-feira, 23 de junho de 2011

União na ilha Terceira







Há anos que Angra do Heroísmo é um ponto de paragem nas rotas entre a Europa e a América, e o seu importante passado está reflectido, apesar dos danos causados pelo grande sismo de 1980, nas igrejas e mosteiros, na imponente Fortaleza de São João Baptista, na Sé Catedral de torres gémeas (século XVI), ou nas grandes casas renascentistas de graciosas varandas. Angra do Heroísmo, que já era monumento regional, foi declarada em 1983 pela UNESCO “Património da Humanidade”, o que dá bem a medida da importância do seu valor histórico-cultural.









A Sé Catedral foi construída nos moldes da arquitectura filipina (fins do séc. XVI) sobre uma igreja gótica (séc. XV). Apresenta no seu interior pormenores de grande interesse como a capela-mor, ao modo de charola; o tecto esculpido em cedro; azulejos, imagens, pinturas e pratas do séc. XVII; uma sacristia com móveis de jacarandá e um tesouro rico, com uma galeria de retratos a óleo dos prelados diocesanos, alfaias e paramentos religiosos, entre os quais um magnífico pontifical de D. João V.
Danificada pelo terramoto de 1980 e posteriormente consumida por um incêndio foi reconstruída, procurando-se conservar a traça inicial.







O edifício dos Paços do Concelho de Angra do Heroísmo localiza-se no centro histórico da cidade. A sua implantação, na praça principal e mais central da cidade, contribuiu para que sempre tivesse sido o mais importante edifício civil da cidade, aí se tendo mantido ao longo de mais de 450 anos.
É considerado o mais belo palácio municipal dos Açores e nas suas salas encontram-se peças de inestimável valor histórico e patrimonial.

Fotos de A. Domingos Santos

Soito - Festas em Honra de S. Pedro


Clicar no cartaz para ampliar

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Zona balnear da Ponte






Quando agora descemos a serra a caminho do Colmeal deparamo-nos com uma agradável surpresa, mesmo pertinho da ponte. Uma mesa e bancos para podermos descansar um pouco, “piquenicar” ou tomar um lanche enquanto mais abaixo ouvimos o cantarolar do rio esgueirando-se por entre as pedras.






Mas se olharmos com atenção para a zona da placa descortinamos mais duas mesas que passam despercebidas por entre a folhagem.
A zona balnear da ponte, um autêntico paraíso sempre tão procurado nos meses de Verão, tem sido alvo de várias e necessárias intervenções por parte da Junta de Freguesia do Colmeal no sentido de a tornar mais atractiva.

A pouco e pouco a nossa freguesia vai mudando. Mudando para melhor.

Fotos de A. Domingos Santos

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Ria de Aveiro no próximo sábado



O jardim Buddha Éden foi concebido pelo Comendador Joe Berardo em resposta à destruição que ocorreu em 2001 dos Budhas de Bamiyan no Afeganistão.
Abraçou o projecto da criação deste jardim como homenagem à perda descabida dos budas considerados como herança da Humanidade.

O Jardim da Paz encontra-se situado nos terrenos luxuriosos da Quinta dos Loridos, localizada no Bombarral. Ocupa cerca de 35 hectares dos 90 da propriedade.
Com cerca de 6000 toneladas de mármore e granito, budas, lanternas, estátuas de terracota e várias esculturas que foram colocadas cuidadosamente entre a vegetação. Este espaço verde com o seu lago central é um local de paz e tranquilidade, convidando a descobrir os vários caminhos ou apenas a relaxar na relva circundante ao lago. A escadaria central é o ponto focal do jardim, onde os budas dourados lhe dão calmamente as boas vindas.
700 soldados de terracota estão espalhados pelo jardim, alguns dos quais enterrados da mesma forma como foram colocados na China há 2200 anos. São pintados à mão e cada um deles é único.
No lago podem ver-se os peixes koi e os dragões esculpidos a erguerem-se da água.


Como havíamos noticiado é já no próximo sábado que vamos iniciar o fim-de-semana memorável que nos vai levar até à Ria de Aveiro.
Começaremos com a visita ao Buddha Éden prosseguindo depois para Coimbra onde faremos um cruzeiro no Mondego. Logo após o almoço teremos a visita à cidade, seguindo-se Aveiro com a sua bela ria, onde um moliceiro nos levará pelos canais da que é considerada a Veneza portuguesa.
No domingo, começaremos o dia com a visita ao Museu da fábrica da Vista Alegre, para depois continuarmos por Luso e Buçaco. Na Barragem do Cabril o almoço estará à nossa espera. A subida ao Miradouro de Nossa Senhora da Confiança permitirá apreciar a magnífica paisagem do Zêzere e Serra da Lousã antes de iniciarmos o regresso a Lisboa.
Depois dir-lhe-emos como foi.

Dos Açores, flores para si


















Todos nós tivemos pena que não integrasse o grupo da União Progressiva da Freguesia do Colmeal que recentemente passou oito maravilhosos dias nos Açores.

Pensamos em si.

Como prova de amizade e de muita simpatia, o grupo “apanhou” estas flores para si.

Fotos de A. Domingos Santos

União 1931-2011





A União Progressiva da Freguesia do Colmeal foi constituída em 20 de Setembro de 1931. Foi a primeira colectividade regionalista a surgir na freguesia do Colmeal e é uma das mais antigas no concelho de Góis.

Orgulhamo-nos do seu passado, do seu presente e acreditamos no seu futuro.

A. Domingos Santos