sexta-feira, 18 de julho de 2008

Férias e Festas de Verão


(Clicar no cartaz para ampliar o programa de festas)


Foi com o cartaz das Festas de Verão 2007 que iniciámos este blogue.
O tempo corre célere e nem sempre nos apercebemos da velocidade com que passa por nós.
Um ano passou e as Festas de Verão 2008 estão a chegar.
Mas se não levassem a mal... íamos descansar uns dias para retemperar forças. Prometemos voltar em forma porque queremos que as festas deste ano no Colmeal sejam ainda melhores e mais animadas do que as do ano passado. Naturalmente que contamos com a sua presença.
Voltamos já.

UPFC

Vistas do Colmeal



Foto de F.S.

"Colmeal Paper"

.
Com a organização da Junta de Freguesia do Colmeal, vai realizar-se no próximo dia 27, um evento designado "Colmeal Paper" (Rally Paper), a quatro rodas... ou a duas... O programa é o seguinte:
10 horas, concentração e verificação dos concorrentes no Parque de Lazer do Ventoso
10,45 horas, início da prova
13 horas, fim da prova
13,30 horas, almoço-piquenique no Parque de Lazer do Ventoso
16 horas, entrega de prémios e lembranças aos participantes
As inscrições podem fazer-se na Junta de Freguesia ou pelos telefones 235 761 111 ou 961 322 338.
in A Comarca de Arganil, de 16/07/2008

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Vistas do Colmeal - Rio Ceira - Cortada



Foto de F.S.

Recordar "O Colmeal" 11 e 12



Com a imagem de um presépio e um texto alusivo à quadra natalícia, saía a 15 de Dezembro a edição número 11 de “O Colmeal”.
“…O Natal deve ser para nós mais do que uma simples festa de família; será antes a grande festa da Família Cristã. Jesus nascido no humilde presépio vai pregar-nos mais uma vez o caminho da humildade, do sacrifício, do amor, a humildade da sujeição aos Seus Mandamentos, o sacrifício da aceitação resignada da vida, conforme com a caridade para com todos os homens e mesmo o perdão para os próprios inimigos. Foi por amor de nós todos que Jesus nasceu no presépio…””Gloria a Deus no Céu e Paz na Terra aos Homens…”
“Marco do Correio” de Dezembro informa:
Foz da Cova: “…2 de Novembro, foi baptizado… Filipe Nunes de Almeida…
Salgado: “…contraíram matrimónio no dia 26 de Novembro… Carlos Alberto e Irene de Almeida Vicente…”
Nesta edição, são alertados os leitores para o “10º Recenseamento Geral da População” que irá decorrer no dia 15 do corrente. “O Colmeal” alude à importância desta operação que se destina a averiguar qual é a população de Portugal e quais são as condições de vida e de trabalho existentes no país.
Na última página deste número, “O Colmeal” presta contas acerca do valor do peditório para a compra de uma sineta que já soma 821$60.

Está planeada uma excursão ao norte do país com a duração de três ou quatro dias para o mês de Abril ou Maio com um custo previsto por pessoa de 140$00.

Também nesta página, somos gracejados com um poema de Clarisse Barata Sanches que escreve o seguinte:

“Berço de Jesus
A soarem badaladas
Numa noite branca e fria
Sobre palhinhas doiradas
Jesus Menino nascia
S. José, Santa Maria
Vêem luzes encantadas!
E a sorrirem de alegria
Beijam-lhe as faces rosadas
Pequenino, o enxoval
Que lhe arranjou sua mãe
Bordados, rendas não tinha
E esse berço divinal
No presépio de Belém
Cedeu-lho e terna vaquinha.”


No início do ano de 1961, no número 12 de “O Colmeal” trazia na primeira página uma nota de rodapé que não cai em desuso: “…as pessoas que sabem pouco falam muito…”
Também nesta página surge uma bela imagem do Menino Jesus e um texto alusivo à fé e às dificuldades e facilidades que o novo ano trará. Na coluna da direita, uma fotografia do Rev.º Dr. António Duarte de Almeida e uma notícia a informar que foi nomeado para Chefe da Redacção do “Diário de Moçambique”.

Folheando o boletim deste mês, na 2ª página podem-se ler os nomes dos mordomos e mordomas para o ano de 1961 e que iniciarão as suas funções no dia de Reis:
Santíssimo: António Ramos de Almeida e António Simões de Almeida
S. Coração de Jesus: António Ramos de Almeida
S. Sebastião: Manuel Moreira
N. S. Fátima: António Ramos de Almeida (filho)
N. S. Necessidades: Américo Gonçalves Nunes
S. António: Manuel Francisco de Almeida
S. José: António Martins de Almeida
Senhor da Amargura: Manuel Brás da Costa
S. Nicolau: Manuel de Almeida Neves
Das almas: José dos Santos Ferreira

Neste mês, o valor total em contribuições para a aquisição de uma sineta já vai nos 1.046$60 e na rubrica “Marco do correio”, as notícias eram as seguintes:

Quinta de Belide: Foi baptizada em 26 de Dezembro, Maria de Lurdes Vicente…
Carvalhal: Foi baptizada no dia 1 do corrente, Maria Filomena e António de Jesus Marques…
Também neste número, “O Colmeal” informa que no dia 20 será a festa de S. Sebastião, orago da nossa freguesia.

Colmealenses, por agora é tudo, até breve.

Henrique Miguel Mendes

terça-feira, 15 de julho de 2008

Vistas do Colmeal



Foto de F.S.

Lisete de Matos - o seu novo livro



Na véspera de rumarmos à descoberta dos Açores colocámos aqui um pequeno apontamento sobre o livro "DOS OBJECTOS PARA AS PESSOAS" de autoria da nossa associada e amiga, Dr.ª Lisete de Matos.

Adriano Pacheco no Jornal de Arganil de 19 de Junho, referia-se ao livro enaltecendo "o belo aspecto gráfico, a cor da fotografia e a harmoniosa ligação entre o homem, o objecto e a paisagem" e "cujo tema e formato nos surpreendeu agradavelmente, não apenas pela sua boa qualidade, mas principalmente pela originalidade da concepção e cem páginas de fotografias de objectos que já fazem história."

Também o Dr. Paulo Ramalho, que fez a apresentação do livro, considerou-o como "fundamental para se compreender melhor a Serra do Açor" e que o mesmo é "uma memória feliz da serra, pela forma como as fotos estão dispostas e articuladas".

Lisete de Matos diz que pretendeu nesta sua obra "dar visibilidade e chamar a atenção para a riqueza do património cultural que se encontra disperso por toda a parte, contribuir para a afirmação identitária e para o registo da memória colectiva" (in "O Varzeense" de 30 de Maio).

Como anteriormente dizíamos "Recomendamos vivamente este novo livro de Lisete de Matos, que já tivemos o privilégio de ler e apreciar. Será um livro para que cada um de nós não esqueça tempos idos que por nós passaram e por onde nós andámos envolvidos. Um livro para ser "contado e explicado" pelos pais aos filhos que já viveram noutros tempos, mais recentes. Um livro para ser oferecido aos amigos. Um livro para ficar com cada um de nós.

Ao ler este livro, sentimo-nos a percorrer a nossa Avenida da Memória, que sem querer, um dia e num cruzamento qualquer, poderá desembocar numa qualquer Avenida do Esquecimento."Como certo candeeiro, esquecido por alguém na janela de uma velha casa..."

Parabéns Lisete de Matos por mais este seu livro.

UPFC

sábado, 12 de julho de 2008

Vistas do Colmeal - Rio Ceira

Fotografia de Manuel Bonito

Andorinhas



As andorinhas fazem os ninhos com mil cuidados... lembro-me de ter decorado estes versos quando andava na instrução primária, já lá vão alguns anos. Os jovens desse tempo recordam-se destes e doutros versos que aprendíamos e decorávamos com naturalidade.

Estas quatro pequenas andorinhas estão confortavelmente bem instaladas à "janela" do seu ninho vendo o que se passa cá em baixo. A sua penugem indica-nos como ainda são jovens.
Quando lá voltarmos talvez não nos encontremos. Mas foi bom vê-las tão quietinhas e simpáticas a olhar para nós. E ainda há quem não aprecie o que de belo a natureza nos dá.

UPFC

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Vistas do Colmeal

.

Fotografia de FS

Festas de Verão 2008


O mês de Agosto está quase aí. E as nossas FESTAS também.
Esteja atento porque brevemente lhe daremos mais pormenores.
Com uma certeza... vai ser bom e vai valer a pena.
E não se esqueça de convidar aqueles amigos...

UPFC

terça-feira, 8 de julho de 2008

Pintura "naif"




Fernando Costa (1938-2003). Um quadro seu, datado de 1986, esteve patente no ano passado na Exposição "Las Dos Tiernas Orillas". Nesta exposição de "pintura ingénua dos dois lados do Atlântico" estiveram representados pintores "naif" de Espanha, Portugal, Haiti, Porto Rico e República Dominicana.
Fernando Costa, apesar de nos ter deixado há cinco anos, continua a mostrar a sua arte pelos quatro cantos do mundo.

A seguir reproduzimos um pequeno comentário retirado de MySpace.com
Jueves, 22 de Febrero del 2007. Santo Domingo, República Dominicana.
Una diversidad inesperada en la exposición de arte naïf “Iglesia de Santiago” de Fernando Costa, “Peluquero” de Tito Lucaveche, “ El malabarista” de Forture Gerard- Majojon. Cada obra expuesta debe mirarse con suma intención para captar las particularidades de su figuración. Descubrimos grandes diferencias entre esos artistas y su manera de representar la realidad. Suelen atribuir a los naïfs una cultura artística rudimentaria, pero observamos que muchos de los expositores testimonian sofisticación y habilidad, en la forma, el color y aun el manejo del espacio. La colectiva del Centro Cultural de España, “Las dos tiernas Orillas”, “Pintura ingenua a ambos lados del Atlántico” lo pone de manifiesto y puede contribuir a suprimir tantos prejuicios al respecto de quienes han decidido ejercer el arte al margen de la academia y de las modas.


UPFC